ELE ME PEGOU DE JEITO

Categoria: 

Bom...há algum tempo não escrevo nada , mas quero relatar mais uma das minhas deliciosas aventuras.

Para quem ainda não me conhece... sou uma loirinha, de 1.55m , 55 kl, tenho seios grandes, bumbum redondinho, vivo bronzeada, adoro marquinhas...tenho duas tatuagens , uma no coccix, acima do bumbum e uma no pé... atualmente trabalho como enfermeira e professora. Viciada em sexo...adoro trepar gostoso, amo situações perigosas e lugares diferentes. Gosto de homens acima dos 40, daqueles que sabem excitar uma mulher, adoro uma boca bonita e uma chupada gostosa.

Bem vou contar o que aconteceu quando ainda estava na faculdade...estava me separando de um casamento de 5 anos , havia só um mês que eu estava sozinha...cheia de problemas e meio desanimada. Estava em casa decidindo o que fazer da minha vida e resolvi ligar para o proprietário da casa para avisar que eu iria me mudar, pois precisava cortar gastos e eu pagava um aluguel alto na época. Liguei e ele me atendeu rapidamente...quando comecei a falar ele me disse que iria na minha casa pois estava perto. Eu estava de roupão de banho apenas com uma calcinha por baixo, pois havia acabado de tomar um banho, era umas 3 horas da tarde. Fui até meu quarto me trocar, mas nem deu tempo e o interfone tocou...era ele. Eu abri o portão e pedi que ele aguardasse um minuto que eu abriria a porta. Voltei para o quarto e novamente fui interrompida com batidas na porta... fui até lá achando que ele não tinha entendido o que eu falei, meio sem graça por estar de roupão e cabelo molhado, abri a porta e pedi que ele aguardasse só uns minutinhos enquanto eu iria me vestir.

Seu Carlos era um homem já meio grisalho, aparentava uns 45 anos, sempre sério, mas atraente...corpo malhado, estava bronzeado, se vestia sempre bem e usava um perfume que sempre me chamava atenção. Ele ia até minha casa todo mês buscar o aluguel, mas quem sempre o atendia era Elias meu ex marido, as vezes eu via de longe ou passava por ele , enquanto eu ia ou chegava da faculdade. Nunca passamos disso antes.

Naquele dia eu não notei diferença nele , até aquele momento eu que eu disse que iria me vestir...ele mostrou um meio sorriso, daqueles indecentes e não soltou minha mão ao me dizer que não precisava fazer isso. Senti ele me puxar pela mão até o sofá e se sentar de frente para mim, me olhando nos olhos e sem soltar minha mão. Ao me sentar ele me perguntou porque eu iria me mudar...acho que ele já sabia o motivo, apenas queria confirmar. Eu contei sobre a separação e que eu não poderia mais arcar com o aluguel, ele me fez algumas perguntas e eu apenas respondia.

A conversa foi rápida e eu comentei que iria sair , que por isso precisava me arrumar.Durante a conversa notei o olhar dele em mim, diferente e eu comecei a notar seu interesse direto em meus seios , que apareciam no decote do roupão de banho, e além disso minhas pernas ficavam bem expostas, pois o roupão era muito curto...eu estava desconfortável com a situação...mas isso me excitava e já fazia mais de um mês que eu não transava, estava subindo nas paredes de vontade...mesmo assim eu me controlava e tentava me concentrar na conversa. Sei que ele percebia o meu desconforto. Seu Carlos se levantou e novamente pegou em minha mão para se despedir , ficamos de pé e ele me surpreendeu ao me perguntar se podia me dar um beijo no rosto...eu fiquei surpresa, mas disse que podia, não achei naquela hora que fosse nada de mais, pois ele sempre era reservado e respeitador. Quando ele se aproximou para me beijar o rosto , senti aquele cheiro másculo e gostoso...senti ele me puxar pela cintura e apertar contra seu corpo, sua boca beijou meu rosto e rapidamente ele chegou na minha boca...um beijo surpreendente. Suas mãos me segurando firmemente, ele me encostou na parede , sem parar o beijo, como se fizesse isso para eu não gritar ou reclamar...fiquei sem ação na hora. Ele me apertava e beijava forte, com uma mão segurou meus braços juntos e com a outra ele puxou a corda do roupão me deixando exposta ...somente de calcinha. Ele parou o beijo, me olhou de cima em baixo e sussurrou em meu ouvido que eu era linda.Sua boca começou a percorrer meu pescoço e nesse momento eu estava totalmente sem reação...mas eu ainda pedia para ele parar. Ele por um breve momento me olhou e disse que não...que me queria há muito tempo e que estava louco de tesão...puxou minha mão até sobre sua calça e colocou em seu pau duro como uma pedra...senti que era grande e melei toda, senti escorrer tesão na minha calcinha de renda branca. Mesmo assim eu tentei parar, empurrar ele, tentei conter o desejo. Mas senti ele me segurar, me virou para a parede e segurou forte novamente minhas mãos. Senti que eu ia ser violada naquele momento...ele novamente começou a me beijar o pescoço... senti sua língua e mordidinhas deliciosas descendo pelo meu corpo, quanto mais eu dizia não e me mexia tentando me soltar , mais eu sentia ele me apertar contra a parede.Senti sua mão apertando meus seios e sua língua percorrer minhas costas, a outra mão ele usou para puxar minha calcinha para o lado e com o joelho abriu minhas pernas...eu já não tinha forças. Ele enfiou o dedo na minha bucetinha e começou a me masturbar...mexia no meu grelinho e depois enfiava o dedo na bucetinha,enquanto apertava meus seios e mordia meu pescoço,eu só conseguia gemer,senti minhas pernas trêmulas , uma mistura de tesão e medo de como ele estava me violando a força...o problema era que eu estava gostando e ele percebia. Senti ele abrir a calça e tirar seu pau para fora...novamente levou minha mão até ele e eu pude sentir aquela rola deliciosa, era um pau de tamanho médio, o diferencial era a grossura, nunca tinha dado para um cara com uma rola grossa daquelas...muito grossa. Meu tesão dobrou só de imaginar ele me rasgando com aquela rola enorme. Nesse momento me rendi , me virei e beijei ele na boca novamente , olhando bem safada em seu olhos, eu desci e coloquei aquele pau na boca...mal consegui colocar o pau dele na boca, era grosso de mais, mas mesmo assim chupei com muita vontade, senti ele ficar babando pra mim , ele puxava meu cabelo e fodia minha boca gemendo alto, me chamando de safada gostosa e eu engasgando,sentindo o cacete quase rasgar minha boca. Achei que ele ia gozar, mas não ...ele me puxou para cima e me beijou longamente, parecendo querer se acalmar e prolongar o momento... ele me levou até a mesa da cozinha , me deitou sobre ela , abriu minhas pernas e começou a passar seu cacete grosso na minha boceta, passava ele de baixo pra cima, esfregando meu grelinho e depois descia até a bucetinha e começava a colocar e tirava novamente e tornava a esfregar ele , nunca tinha sentido isso, muito gostoso ele me excitando com o pau. Ele segurou minhas pernas firme , para cima e meteu dois dedos em mim com força, de uma vez só e começou a foder minha buceta assim com os dedos...depois colocou mais um dedo, gritei de dor e ele parou , veio até minha boca e beijou, sussurrou em meu ouvido que precisava preparar ela para seu cacete , ele puxou um lenço do bolso da calça e enfiou na minha boca...tremi toda e o medo tomou conta nesse momento. Eu tentei me soltar e retirar aquele lenço da boca , mas ele foi rápido e novamente me segurou forte, puxou o cinto da calça e amarrou meus braços para cima prendendo na perna da mesa, eu sabia o que iria acontecer e tremia toda...ele se despiu todo nesse momento, na minha frente,pude ver seu cacete de novo, rígido e muito grosso, eu estava paralisada, mas aquele cacetão me excitava, ele foi até a porta trancou tudo, usou a camisa e prendeu minha perna na mesa também, ele se encostou novamente em mim, roçando o pau na minha bucetinha e começou a me acalmar, nesse momento eu chorava e tremia de pavor, mas ele me beijou e sussurrou novamente que não me faria mal, que iria ser gostoso e começou a me chupar os seios, ele parava , me olhava , passava a mão em meu corpo e me acariciava lentamente...fui me acalmando. Ele então tornou a enfiar os dedos na minha buceta, enfiou dois e ficou me masturbando e se masturbava também, senti sua boca em meus seios, mordiscando , enquanto ele enfia o terceiro dedo e novamente eu tentei gritar, mas sufocada pelo lenço, apenas me contorcia e gemia, ele parecia enlouquecer com meus movimentos e metia mais forte os dedos.Senti minha buceta arder, mas melar toda de tesão...de repente senti ele tirar um dedo e meter ele no meu cuzinho...a dor foi enorme, mas ele não parou passou a morder mais forte meus seios e metendo dois dedos na bucetinha e um no meu cuzinho.Eu gemia muito, mas o tesão já tinha me dominado, eu tinha vontade de gritar e pedir mais,mas ao mesmo tempo doía e me dava um medo enorme.Ele me fez gozar assim e quando gozei ele rapidamente parou e me olhou nos olhos...esperou eu me recuperar um pouco, retirou os dedos e abriu novamente minhas pernas, ajeitou aquele cacete na entrada da minha bucetinha e enfiou tudo de uma vez só...senti me rasgar, entrou tão apertado que eu perdi o folêgo e sufoquei...ele percebeu e puxou o lenço. Eu gemia e pedia para ele parar, ele novamente me beijou, sem retirar o cacete, ficou assim deitado sobre mim, me beijando e me pedindo para ter calma, que ele não iria me machucar. Senti minha bucetinha relaxar e acomodar aquele pauzão, senti a mão dele no meu corpo e seu beijo me acalmando, novamente eu cedi...então ele começou a movimentar, metendo deliciosamente gostoso...minha posição era muito ruim, eu estava amarrada na mesa de pernas abertas e sem nem um movimento, ele de pé e metendo em mim, me apertando, mordendo...nesse momento eu gemia e pedia pra ele me foder gostoso, passei a falar putaria e pedir mais, mesmo sentindo aquele cacete me rasgando toda, eu nem sabia se queria mais ou se era pra ele gozar logo e parar, eu sentia doer o corpo todo. Ele parecia entender tudo e foi diminuindo o ritmo...disse que iria me soltar, mas que queria aproveitar nosso momento, que não queria gozar logo. Me soltou, se sentou em uma cadeira e me colocou de joelhos chupando seu pau novamente...eu engoli aquele caralho todo e me deliciei com sua baba gostosa...quando ele estava novamente quase gozando ele me puxou e me sentou em seu pau, de frente pra ele, me beijando e metendo profundamente em mim...eu já nem sentia dor, apenas queria foder muito. Nesse momento eu pude abraça-lo, senti o quanto ele era musculoso e viril...nessa posição eu controlava os movimentos e então consegui gozar de novo...gritei gostoso aproveitando aquela rola grossa. Quando parei os movimentos ele me levantou ainda sentada em seu pau e me levou pro quarto, me jogou na cama e me virou de bumbum para cima, enfiou novamente e começou a meter forte,para conter meu barulho ele tapou minha boca e com seu peso me segurou, dessa vez ele fodeu sem dó...eu sentia seu caralho entrar violentamente , além das mordidas nas costas e no pescoço. Eu me senti completamente invadida e ele me falava putarias, as vezes puxava o cabelo,mordia, dava tapas, nada lembrava aquele homem reservado e sério, era um tarado em ação. Novamente ele parou quando estava quase gozando. Ficou parado esperando um pouco, retirou o pau da minha bucetinha, abriu minhas pernas novamente , usou o cinto de novo e amarrou minhas mão para trás, me deixando novamente sem ação... foi até sa calça e pegou um tubo de ky , veio e passou em mim e em seu cacete, começou a me masturbar, se encaixou em mim novamente, tapou minha boca com uma mão e com a outra posicionou seu cacete no meu cuzinho...ele foi empurrando aquele cacete e mexendo com o dedo , abrindo meu anelzinho, senti ele entrar , senti uma dor horrível e ele tapando meu grito de dor, ouvi ele dizer que a cabeça já tinha entrado, acho que apaguei por um momento...a dor foi insuportável. Quando senti novamente ele estava metendo igual um louco no meu cuzinho, já não doía mais, sentia arder, mas não dor. Ele estava sobre mim ,urrando e gemendo, puxava meu cabelo e dava tapas fortes na minha bunda, me chamava de cadela gostosa, de putinha e que queria me foder todo dia...senti ele gozar dentro de mim e ouvi seu gemido e ele se deitando sobre meu corpo. Ficamos ali assim por um tempo. Ele se levantou, me soltou e me beijou longamente , me chamando de sua princesa, nesse momento eu nem sei o que eu sentia, sei que gozei muito gostoso e ao mesmo tempo me senti estuprada. Mas quando ele me beijou e disse aquilo tudo, eu não tinha raiva...ficamos deitados por um tempo, abraçados e conversamos. Mais tarde no banho ele novamente me surpreendeu...naquele dia , quando ele foi embora eu tinha hematomas no corpo inteiro, doía tudo, mas tive a melhor tarde de sexo da minha vida. Mas isso fica para um próximo relato. Ele é o homem que estou atualmente e nosso sexo só melhora a cada dia.

Quem curtiu deixa seu comentário e quem quiser saber mais deixe sua opinião.

Loirinha de Goiás

http://www.casadoscontos.com.br/texto/201701714

Comentar

CAPTCHA
Esta questão é para evitar SPAM