A CRENTINHA DEFLORADA

Categoria: 

Meus pais sempre foram evangélicos e me criaram dentro da castidade, vendo o sexo como algo sujo, pecaminoso, vergonhoso.

Minha mãe sempre me obrigou a usar saias compridas, a não cortar os cabelos, e achar vaidade um pecado capital.

Qdo fiz 19 anos, eu era a chacota da minha sala de aula. Os meninos diziam: lá vai a crentinha!! e as meninas me chamavam de Maria Mijona por causa dos vestidos compridos. Eu apenas queria ser aceita, queria ser uma menina normal.

Um dia teve uma festa na casa de um dos meninos e achei estranho ele me convidar, já que jamais era convidada para qq tipo de evento.

Arrumei-me com esmero, disse para minha mãe q iria numa reunião bíblica na casa de uma amiga. Como jamais menti para meus pais, eles acreditaram e lá fui eu toda faceira para minha primeira festa.

Cheguei no endereço do convite e ouvia o som de música, pessoas rindo. Toquei a campainha e o rapaz da minha turma veio atender. Parecia feliz por me ver, me deu um beijo no rosto e mandou eu entrar.

Entrei e só vi os meninos da minha sala. Paulo era o dono da casa, tinha o melhor amigo dele, o Jonas, q era o mais velho de todos e também o q tinha cara de mais safado, tinha o Marcos, o Pedro e o João. Perguntei onde as meninas estavam e, eles me disseram q ainda não tinham chegado, mas q em breve todas estariam lá, afinal de contas, meninas sempre querem se arrumar, se pintar, e por isso deveriam ter se atrasado. Dito isso, Paulo me deu um copo de coquetel de frutas. Bebi um gole e disse q achava q estava meio forte, ele me garantiu q não, disse q apenas não estava acostumada, mas q no segundo, ou terceiro gole iria já me sentir melhor.

Realmente, bebi mais dois goles e já não achava mais a bebida tão forte.

Eles colocaram um cd bem dance e perguntaram se eu sabia dançar. Disse q nunca tinha dançado antes, e aí Jonas me tirou para dançar... Começamos a dançar, eu ria das tropeçadas q dava, ele tb ria e tudo parecia leve, nunca me senti tão feliz na minha vida!!! então Jonas disse q cada vez q eu pisasse no pé dele eu deveria pagar uma penitência, e aceitei o desafio... Ops!! a primeira pisada de pé. Rimos muito e ele me disse q a penitência seria um beijo no rosto. Meio envergonhada mas dei o beijo, voltamos a rir, e voltamos a danças... segundos depois, novamente piso no pé dele, e aí ele me diz q agora é um beijo de língua... vou protestar, mas ele já vem me beijar e me beija de uma forma tão gostosa q nem percebo q foi de língua... começo a me sentir quente, o rosto pegando fogo, o coração disparado, e uma certa excitação subindo as minhas coxas... Mais risos, voltamos a dançar e piso no pé dele novamente, daí ele me diz q vou ter q tirar a blusa... digo q não posso, mas ele argumenta q estou de sutiã q somos todos amigos, fala tudo isso no meu ouvido, beijando o meu rosto, a minha boca, e quado me dou conta, ele já abriu os botões da minha blusa...ele diz q eu tenho o colo bonito, q não deveria me esconder tanto assim... voltamos a dançar, agora ele colado em mim, acariciando as minhas costas desnudas, beijando a minha boca, falando no meu ouvido, fico zonza, e piso novamente no pé dele... daí ele me diz no ouvido: agora vc vai tirar a saia... tento protestar, novamente beijos, carinhos, e assim vejo minha saia no chão... ele me diz q eu tenho o corpo maravilhoso, q sou linda, acaricia meu corpo inteiro, e nessa hora, ele pisa no meu pé, e então diz q é a vez dele pagar a penitência, e tira a camisa... vejo o seu peito musculoso, bronzeado... ele continua a dançar, a me beijar, a acariciar meu corpo, e pisa no meu pé novamente... daí diz q é desastrado mesmo, diz q vai pagar a penitência e tira as calças... continuamos a dançar... daí ele me conduz para um canto da sala e me deita num sofá e continua a me beijar, a beijar meus seios, a beijar meu corpo, a dizer q sou linda... meu corpo inteiro é um fogo só... ele vai tirando meu sutiã, depois minha calcinha, estou nua e nem percebo... ele continua a sugar meus seios, a me deixar louca com sua boca... e de repente sinto algo penetrar meu sexo... meu corpo entra numa confusão de sensações, ele continua dizendo q sou quente, q sou a coisa mais gostosa q ele já experimentou... meu corpo entra num frenesi, como se entrasse em uma convulsão... sinto algo quente me inundar... gozamos juntos... e aí começa o meu pesadelo... ele sai de cima de mim e diz: quem é o próximo... quando ele diz isso, Paulo já nu me penetra, Pedro coloca seu membro na minha boca, enquanto Marcos e João ficam brigando quem vai ser o próximo. Paulo goza rápido, e aí Marcos toma o lugar dele, o mesmo acontece com Pedro e João toma o lugar dele...quase vomito quando Pedo goza na minha boca, mas ele me faz engolir tudo... quando Marcos e João gozam dentro de mim, Jonas vem e me coloca de 4. Diz, a crentinha aí vai ter o serviço completo: coloca seu pau na portinha do meu sexo, lambuza ele com a porra deles, e daí mira meu ânus. Tento fugir, mas os outros meninos me seguram e ele me sodomiza com um requinte de crueldade... depois dele todos querem experimentar o meu bumbum.

Quado o último esporra no meu ânus, penso q o pior já passou... mas nesse ínterim, Jonas tinha filmado tudo e me diz: crentinha, eu tenho tudo documentado aqui e você de agora em diante, toda sexta-feira vai ter uma sessão dessas aqui com a gente, senão mostramos o filme para o colégio inteiro!!! e me fazem ver o filme todo. Principalmente a parte onde me dou inteira para o Jonas, fica claro q não fui forçada a nada, q fiz por puro tesão, q gozei, q consenti no defloramento.

Mas o feitiço vira contra o feiticeiro e Jonas acaba ficando fissurado em fazer sexo comigo... e eu com ele, é claro!! ele me faz curtir ser sodomizada por ele, me faz ansiar por senti-lo me penetrando, muitas vezes, ele me ligava e dizia para ir sem calcinha e me agarrava num canto qualquer do colégio e me comia ali mesmo... perdi a conta de quantas vezes ele me colocou contra a parede e penetrou meu rabinho no seco, quase q me sufocando para eu não fazer barulho... o gozo nessas ocasiões eram fantásticos... o medo, a adrenalina, tudo isso dava um tempero extra..

http://www.casadoscontos.com.br/texto/201705462

Comentar

CAPTCHA
Esta questão é para evitar SPAM