Anal Sensacional

Categoria: 

Quando eu fui buscá-la na saída do salão de beleza tive uma surpresa ao ver as suas mãos.....ela estava com as unhas bem feitas e com um esmalte cor vermelho escuro, da cor da maçã do amor, que depois vim a saber que era o próprio nome do esmalte. Ele tem um efeito metálico cintilante que ficava maravilhoso nas suas unhas. Não sei bem porque, mas aquilo me deu um tesão incrível.....a primeira coisa que imaginei foi a sua mão segurando o meu pênis e me masturbando....e eu sentido prazer e admirando a beleza daquelas unhas pintadas.

Contei a ela sobre essa fantasia e ela riu dizendo que não imaginava que pudesse causar esse tipo de sensação....acabamos rindo juntos....

Noutro dia, eu estava deitado nú, relaxado e de olhos fechados......novamente me veio à mente aquela cena de sua mão me masturbando com as unhas pintadas, o que me causou uma ereção. Eu chamei por ela.....amooor, você pode vir até aqui para eu ver uma coisa ? ela me atendeu e sentou na beira da cama....eu levei sua mão até o meu pênis, já duro de tesão.....e realizei minha fantasia de vê-la me masturbando com as unhas pintadas com aquela cor "maçã do amor"....depois fechei os meus olhos e fiquei curtindo aquela sensação prazeirosa....

Ela baixou a cabeça para sugar os meus mamilos. Gemi baixinho. Sua língua foi descendo pela minha barriga, explorando cada milímetro do meu corpo. Abri os olhos e vi ela se aproximando da minha pica. Encostou os lábios na cabeça passando a língua bem devagar. Estremeci como se tivesse levado um choque e fiquei todo arrepiado. Ela se posicionou entre as minhas pernas e começou a chupar a cabeça enquanto permanecia me masturbando..

O tesão foi aumentando e deixei meu cilindro escorregar boca adentro até a cabeça encostar na sua garganta. Em seguida, ela voltou a cabeça para trás e iniciou os movimentos de vai e vem com a boca, em sincronismo com os movimentos da mão. Além dos movimentos, passava a língua na glande e no buraquinho do pau em forma de movimentos circulares.

Eu estava tão concentrado naquela chupada que nem percebi que ela se virara, num 69, e quando dei por mim, senti sua xoxota sobre meu rosto com aquele perfume adocicado. Passei minha língua pelos lábios vaginais até chegar ao clitóris. Ela estremeceu de tesão. Não pensávamos em mais nada, estavamos ligados um no outro, meu pau sendo chupado de forma explendorosa, enquanto eu a sugava da mesma forma. Ela começou a lamber todo o meu saco, passando bastante saliva. Vez por outra sugava uma das bolas, o que estava me levando ao êxtase....

Desceu um pouco mais, chegando próximo do ânus e eu gemi, totalmente entregue às suas carícias. Com as minhas mãos, abri mais minhas nádegas deixando meu anel rosado totalmente exposto. Ela deslizou a ponta da língua pelas minhas pregas, deixando o local bastante lubrificado. Me arrepiei todo como se tivesse levado um choque. Era uma sensação incrivelmente gostosa sentir a aspereza da sua língua nas minhas pregas. Também lambi as suas pregas. Ela voltou novamente a boca para o meu membro e enquanto me masturbava com a mão direita, levou o dedo indicador da outra mão para brincar na entrada do meu ânus. Percebi que ela queria fazer um "fio terra"...

Aproveitando que a região estava umedecida me penetrou com a ponta do dedo. Dei uma estremecida e me arrepiei de novo. Seu dedo foi em frente e em instantes ela passou a fazer movimentos circulares de massagem na próstata com ele totalmente enfiado, enquanto eu aumentava os movimentos de vai e vem em sua boca. Eu contorcia todo o meu corpo com o prazer de sua língua úmida me chupando e com a massagem na próstata. Eu retribuia com mordiscadas em seu clitoris e como se quisesse engolir seu grelo.....Que delícia sugar os sucos daquela vulva molhada ao mesmo tempo em que era também possuído por aquela fêmea ardente de sexo.....senti que se continuasse naquele ritmo, iriamos logo gozar. Ela sentiu o mesmo e diminuiu os movimentos, retirando o dedo do meu ânus e se levantando.

Ela veio sobre mim na posição de "coqueirinho".....começou a brincar, deslizando minha pica pelos seus lábios vaginais ...passou a fazer uma verdadeira massagem erótica esfregando seu clitóris e apertando o meu pênis. O tesão estava ficando incontrolável. Com meu pau lubrificado pelos seus líquidos ela deslizou e encaixou a cabeça na portinha do seu cu...contraindo e relaxando o músculo anal como que mordiscando de leve o meu pau.....o que me deu ainda mais tesão.....ela foi deixando o corpo descer lentamente e senti minha pica começar a alargar as suas pregas...piscou algumas vezes a olhota sentindo a textura do meu membro durísimo....lentamente fez movimentos de vai e vem e soltou o corpo. A cabeça do pau pulou para dentro e ela gemeu de tesão .. Ahhhhhhhh…ví os seus pelos se eriçarem todos. Estava toda arrepiada.

A sensação que tive ao sentir a cabeça do passar pelo seu anel foi algo indescritível. Ela passou a contrair e relaxar o músculo anal como se estivesse mordendo minha pica. ...e de novo soltou um gemido longo, como uma gata no cio. Com o gemido se relaxou e afroxou, descontraindo as costas....“aaaagghhh! ummmm,.…que sensação incrível! Aaiiiii…”

Na sequência foi descendo bem devagar. Aquilo estava ficando muito bom......milímetro a milímetro eu sentia o calor do seu reto e meu membro escorregando para dentro.....os músculos do seu cu se contraiam apertando o meu pau. Isso é que é “agasalhar” um pênis, envolvê-lo e acariciá-lo com pequenas contrações enquanto dava passagem. Senti minhas bolas encostarem em sua bunda, o que significava que tinha entrado tudo. Ela dizia......que pica gostosa......sabia que eu adoro a sua pica toda na minha bunda ???

Ficamos um tempo parados em perfeita conjunção carnal e apenas sentindo o prazer que nossos corpos nos proporcionava. Devagarinho, ela começou a mexer. Depois foi subindo e descendo, cavalgando o meu pau. Então ela pediu ....vai fundo...me come de verdade, sem dó. Passei a comandar os movimentos, enfiando e tirando....socando bem fundo.

Com seu cu totalmente amoldado à minha ferramenta e sincronizado com os meus movimentos, ela subia até quase a cabeça sair e depois descia ferozmente para desfrutar da sensação de estar sendo arregaçada e totalmente preenchida. Ela engolia e soltava a minha cobra com maestria....Ao descer, toda arrepiada, retraia o reto, quase que estrangulando o meu pau. Inclinei meu corpo e passei a sugar os seus seios....que delícia sentir aquelas tetas macias e os bicos eretos.....

Ficamos assim por um bom tempo usufruindo do prazer proporcionado pelos nossos corpos. O calor e o nosso suor denunciavam o nosso tesão. Senti que estávamos prestes a gozar. Ela passou a cavalgar mais rápido e uma coisa louca invadiu o seu corpo, como se o seu ânus quisesse cortar o meu pênis. E no auge do tesão quase sem fôlego, ela dizia. vai....mete, enfia tudo, me arregaça...me fode mais.....come essa bunda que é sua !!!

Segurei a sua cintura com as duas mãos e puxei a bunda com toda força para baixo, enfiando até o talo ....ela apertou suas pernas e o clítoris contra mim e começou a gritar: “Assim! Assimm! Vaii! Vaaii! Estou, estoou, estoouu… aiii aahhhhhhgghh gozaaandooo pela bunda !! Aaahhhhhggghhhhhhhh!! agghhhh, aaagooooooraaa aaiii aiiii!!!

eu respondi...vai meu tesão, gooozzzaaaa.....goza que adoro te sentir assim....gozando em mim !!!

Urrando alto, ela se contraiu toda......senti também meu pau latejar e prestes a explodir, como se fosse um vulcão .. senti um tremor, um torpor e uma explosão de orgasmo que tomava conta do meu corpo, tudo ao mesmo tempo, o jato que começava a ser esguichado dentro dela… ela se convulsionava e eu bombava fora de controle… na estocada final, tirei o pau quase todo dela e depois, com um golpe seco enterrei até o talo para depositar a ultima esguichada e inundando as suas entranhas. Gozamos juntos.....e que gozo fantástico !

Como se tivesse levado uma descarga elétrica, já colapsando e quase desfalecida, ela caiu sobre meu peito e nossos corpos ficaram literalmente “fundidos”, grudados pelo nosso suor.

Ainda com o meu pau latejando dentro dela permanecemos grudados não sei por quanto tempo e eu ainda derramava o esperma que restava. Ela retribuía com leves contrações do músculo anal recebendo todo o meu néctar.

Ficamos em silêncio apenas ouvindo a nossa respiração ofegante e aguardando a temperatura baixar. Eu dava leves mordidas e chupadas em suas orelhas, num momento mágico de entrega mútua. Finalmente a ejaculação cessou e meu pau amoleceu, saindo de dentro dela. O esperma quente escorria pelas suas pernas....nos abraçamos e nos beijamos ardentemente.....adormecemos agarrados sentindo o calor dos nossos corpos....

https://www.casadoscontos.com.br/texto/201805379

Comentar

CAPTCHA
Esta questão é para evitar SPAM